Como voltar a correr após contaminação por Covid?

Por que é importante pegar leve no treino após Covid-19

Artigo do NY Times discute retorno aos treinos após a contaminação


A retomada das atividades físicas após o contato com o vírus causador da Covid-19 deve ser feita de forma gradual, leve e prestando muita atenção nos sinais emitidos pelo corpo. Conforme se aprende mais sobre a doença e suas implicações no organismo, efeitos colaterais como a arritmia cardíaca e a formação de coágulos sanguíneos parecem ser mais comuns em pacientes, até mesmo os que desenvolveram apenas versões brandas da enfermidade.

                                                                                                                                                                                                                                   .

Essa é a tese defendida pelo médico do esporte Jordan Metzl, que publicou um artigo no New York Times discutindo os efeitos da Covid no organismo após a infecção e como eles afetam a capacidade e a segurança da prática esportiva.

“Nos últimos 20 anos, quando pacientes me perguntavam sobre se exercitar enquanto se recuperavam de uma doença viral como a gripe, eu dava a mesma resposta: escute seu corpo. Se o exercício faz você se sentir melhor, faça. A Covid-19 mudou o meu conselho”, diz o texto do médico estadunidense.

LEIA MAIS: VOLTE A TREINAR COM A TÉCNICA “RUN WALK RUN”

Segundo o artigo do New York Times, isso acontece porque parece haver cada vez mais evidências de que a contaminação por Covid-19 deixa sinais duradouros – e perigosos – no organismo, mesmo em pessoas que tiveram sintomas leves e não precisaram de internação.

Para atletas, as maiores preocupações são o possível surgimento de coágulos nos vasos sanguíneos e alterações na função do coração: de arritmia à miocardite, a inflamação do músculo cardíaco. Um estudo feito na Alemanha e publicado no Jama Cardiology apontou que 78% de um grupo de 100 pacientes recuperados de Covid-19 tinha sinais de miocardite.

Além disso, o médico aponta que diversos atletas, de amadores a profissionais, têm sofrido para recuperar a forma física após contrair a doença. Mesmo semanas ou meses depois a infecção, as complicações pulmonares da Covid-19 podem causar dificuldades de respirar durante a atividade física.

CORRIDAS VIRTUAIS: “MINHA MOTIVAÇÃO VOLTOU COM AS CORRIDAS VIRTUAIS”

Entre os conselhos apontados pelo autor do artigo estão: Não treine se você ainda está doente; retome as atividades de forma lenta e gradual; e pare de treinar se os sintomas retornarem.

O médico também aconselha as pessoas que sofreram com sintomas respiratórios ou cardíacos durante a infecção a procurar um cardiologista antes de começar a se exercitar.

Ouvir os sinais do corpo é fundamental. Se ele não está reagindo da mesma maneira aos treinos ou a outras atividades físicas, o melhor a fazer é realizar uma consulta médica.

Artigo original publicado aqui: NY Times